Título do Bom de Bola no RS mantém aceso o sonho da profissionalização

22/11/2016

A temporada 2016 do Bom de Bola no Rio Grande do Sul chegou ao fim na última sexta-feira (18) com a realização da etapa final em Passo Fundo e os títulos das escolas Dr. Carlos Nelz (Gramado) no masculino e Getúlio Dornelles Vargas (Parobé) no feminino. Os títulos têm sabores diferentes, já que as garotas conquistaram o tetracampeonato, enquanto os gramadenses faturaram seu primeiro título. Em comum, a vontade de seguir carreira e a valorização pelo projeto.

Samantha Oliveira da Silva tem 13 anos e dois títulos estaduais do Bom de Bola (2014 e 2016), além de um vice (2015). A garota admite que sempre gostou de jogar, mas enfrentou a resistência dos pais no início. “É difícil, porque eles têm medo de nos deixar viajar, mas fazemos o máximo possível para o futebol feminino se destacar”, diz a garota.

Ao afirmar o sonho de se tornar uma jogadora profissional, Samantha destaca o valor do projeto do Instituto Parati. “Acho muito bom, porque é aqui que aprendemos várias coisas fora da escola. É um grande incentivo para seguir carreira”, afirma.

Entre os garotos, o desejo de profissionalização é semelhante. Dieter Eninger, 14 anos, é zagueiro e um os destaques da escola Dr. Carlos Nelz. Mesmo com a pouca idade, o garoto ressalta a dedicação e a união para um futuro brilhante no futebol. “Treinamos de segunda a sexta, faça chuva ou faça sol. Estamos juntos há três anos, então temos obrigação de fazer um bom campeonato”, diz.

O capitão Erick dos Santos, também de 14 anos, já trilha seu caminho. “Jogo na base do Centro Esportivo Gramadense, disputamos estadual. Como eu atuo em categorias mais velhas, tento passar tranquilidade para os companheiros da equipe”, explica.

Mesmo já tendo oportunidade nas categorias de base do clube da cidade, Erick valoriza a importância do Bom de Bola. “Eles dão visibilidade para o nosso trabalho. Muitos alunos se perdem pelo caminho e a Parati tenta acolher a todos. Acho uma iniciativa muito bonita”, ressalta.