Gregory, o pequeno gigante do gol

01/12/2016

O biótipo não é de goleiro – ele tem apenas 1,45 m – mas suas demais características compensam e Gregory da Silva Pereira (segundo em pé da esquerda para a direita), de 14 anos, foi um dos destaques do Bom de Bola de Santa Catarina, um dos melhores na posição. Aluno-atleta do Colégio Incentivo de Biguaçu, na Grande Florianópolis, Greg, como é chamado pelos colegas, também levou o título de campeão do torneio sócio esportivo. Ele foi um dos que mais comemorou a conquista: tão logo o árbitro encerrou a decisão jogou-se ao chão, atirou longe suas luvas, caneleiras e outros itens do uniforme, parecendo não acreditar na vitória de 3x1 sobre o colégio Elias Moreira, de Joinville.

“Procuro me posicionar bem e observar o tempo de bola”, explicou o adolescente, que também se sobressai no futebol de salão, onde almeja ser profissional. Ao lado da mãe, Rosana Cerqueira da Silva, Greg não titubeou em assegurar que também é bom de escola. “Ele é um menino aplicado e com boas notas” relatou ela - professora em escolas das redes estadual e municipal. Além do bom exemplo materno, ainda tem a influência do pai ‘emprestado’, Marcelo, igualmente goleiro. “Se não for jogador profissional quero ser advogado”, admitiu o Greg. Defender, pelo jeito, é sua vocação.

Fotos: Carlos Stegemann

Fotos

Gregory, o pequeno gigante do gol

A comemoração do aluno do Incentivo, camisa número 1 do time, foi marcada por muita emoção.