Netinho: um olho na bola e outro nos estudos

05/12/2016
 
Netinho é um dos nomes do celeiro de potenciais craques da equipe do Colégio Incentivo, de Biguaçu, campeão do Bom de Bola SC 2016. Walter João da Silva Neto, 14 anos, é ambidestro e por conta disso atua nos dois extremos da lateral defensiva do time. Mas por trás do menino dedicado e disciplinado estão os pais Emerson Walter da Silva, 42 anos, e Ana Paula Amaral da Silva, 35 anos.
 
O casal é dono de uma padaria em Biguaçu e administra a paixão de Netinho com a prioridade dos estudos. “Desde os seis anos ele joga futebol sistematicamente”, conta o pai, “mas os estudos sempre vêm em primeiro lugar, ficamos em cima para ele não bobear nas notas”. Emerson ressalta a qualidade da escola: “o Incentivo dá muito apoio ao esporte e faz uma conexão muito saudável com os estudos”. A condição de aluno-atleta rende uma bolsa de 50% ao filho. 
 
 
Durante o jogo final, marcado por muita tensão, Emerson estava apreensivo, mas destoava dos demais torcedores que foram de Biguaçu a São Ludgero para torcer pelo time da escola. “Não sou corneteiro, não fico dando palpite no futebol dele, o deixo jogar, inclusive por confiança no professor Ricardo (técnico da escolinha de futebol do Incentivo), com quem ele está treinando há oito anos”. 
 
A possibilidade de ser profissional é uma expectativa forte para todos da família: “o Netinho só pensa nisso e nós sonhamos com o melhor para ele”, diz a mãe Ana Paula. As chances aumentam, pois o adolescente já tem um teste marcado com o técnico da equipe sub 15 do Figueirense Futebol Clube.
 
Fotos: Carlos Stegemann