A classe de Cris, um volante inspirado em Iniesta

06/12/2016
Cristiano Lohr, de 12 anos, aluno-atleta do Colégio Elias Moreira, de Joinville, aparecia muito em campo – apesar de franzino. O camisa 8 exibiu um futebol vistoso jogando como volante, desarmando e saindo para o ataque, iniciando as jogadas ofensivas, alimentando os atacantes com passes precisos, sempre com categoria e sem firulas. A fragilidade física jamais o inibiu nas divididas. Boleiro desde os sete anos, disputou seu primeiro Bom de Bola (“um excelente torneio, muito bem organizado e que está me dando muita experiência” – descreveu) e também concedeu sua primeira entrevista. “Minha inspiração é o Iniesta”, referindo-se ao meia-cancha que é o maestro do Barcelona.
 
Cris chamou a atenção da torcida e de olheiros que acompanharam o certame sócio esportivo. “Ele é o melhor do time”, considerou o observador de um clube do Paraná (que pediu discrição). A chance de carreira profissional cintila diante de Cris, todavia tem a dedicação aos estudos como principal missão. “Minha família incentiva, mas também preciso ser bom na escola”, admitiu.
 
Foto: Carlos Stegemann