Equipes do Oeste vencem o Bom de Bola SC 2017

17/12/2017
Carlos Stegemann/PalavraCom
A final do Bom de Bola SC em Itapiranga, extremo oeste de Santa Catarina, consagrou os dois times com campanhas impecáveis na etapa decisiva do campeonato e chegaram invictos ao título. No feminino, a EEB Vidal Ramos Jr., de Concórdia, superou a EEB São Vicente, de Itapiranga. Já o Colégio Exponencial, de Chapecó, celebrou a conquista sobre a forte equipe do Colégio Incentivo, de Biguaçu.
 
Feminino - Vice-campeã em 2016, quando perdeu na final para EEB Lourdes Lago, de Chapecó, o Vidal Ramos Jr. manteve a base do elenco para 2017 e entrou no campo do Estádio da Montanha com a proposta de impor o jogo ao adversário. Na partida, ambos os times apostaram nos valores individuais de suas atletas para levantar o troféu – e a técnica Ana Paula Deitos levou a melhor ao vencer por 2x1.
 
Logo no início a camisa 10 Suelen abriu o placar ao dar um lençol na zagueira e arrematar com o pé direito no contrapé da goleira itapiranguense Rosane Klein. O segundo gol aconteceu em um cobrança de falta de Amanda. O time local ainda descontou com a versátil Sabrina, mas já era tarde para a reação. “As meninas de Itapiranga fizeram um grande campeonato e também estão de parabéns por tudo que apresentaram, valorizaram nossa conquista”, comentou a treinadora de Concórdia.
 
Foto: Heron Queiroz, da Fesporte
 
Masculino - Com a melhor campanha masculina na fase final do Bom de Bola SC, o Colégio Exponencial conquistou uma taça inédita, ao superar o Colégio Incentivo, vencedor do campeonato do ano passado e também por isso o favorito desta edição. A equipe de Chapecó, treinada por Agnaldo Pereira, venceu de virada por 3x1, mostrando um toque de bola refinado e muita segurança na defesa.
 
O time da Grande Florianópolis abriu o placar com um gol de cabeça do zagueiro Bernardo, e segurou o resultado até o fim da primeira metade do confronto. Chapecó empatou de pênalti com o zagueiro João Pedro. A partir daí o Colégio Exponencial dominou o jogo e o meia atacante Erick ditou o ritmo da partida. A atuação de gala do menino foi premiada em um contra-ataque no qual o meia-atacante deslocou o goleiro 1 do adversário, decretando a virada. No fim do jogo, o jovem teve a chance de ampliar o placar em mais um contra-ataque, mas foi na falta sofrida por Badá que o zagueiro João Pedro marcou mais um, no último lance do jogo. “O trabalho em equipe foi fundamental para virarmos a partida”, considerou o aluno-atleta.
 
O torneio encerrou a edição catarinense de 2017 em Itapiranga, reunindo cerca de 700 alunos-atletas no município. As partidas foram marcadas pelo forte calor, que chegou aos 39 graus e colocou a resistência dos adolescentes à prova.
 
Fotos: Carlos Stegemann (PalavraCom) e Heron Queiroz (Fesporte)